Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Ventor e a África

Sonhando com o Passado, o Presente e o Futuro da África

Sonhando com o Passado, o Presente e o Futuro da África

O Ventor e a África


Foto do Cabeçalho: AB6 - Nova Freixo


O Ventor e a África ...


O Ventor e a África ...

... foi a Grande Caminhada do Ventor por África

O Ventor caminhou em África ...

... em Tempo de Guerra, continuando a viver as memórias dessa parte da sua Grande Caminhada


Podem ver aqui todos Os Links dos meus Blogs. É só abrir e espreitar




Deixem passar o T-6



AB6

O Ventor em Moçambique


O Ventor em África - Moçambique.

Amigos, o Ventor não gosta muito de falar da Guerra. Diz que há coisas que devem morrer para sempre e as guerras são dessas coisas, mas ele, apesar de tudo, gosta m
uito de falar de África.

Afinal, porque não?!
Não podemos colocar uma esponja sobre a História, diz ele
.

Essa zona verde à esquerda do Canal de Moçambique, quem sobe, frente a Madagascar, é Moçambique, e Moçambique é a paixão do Ventor.
O Ventor costuma dizer que essa é a sua 2ª Pátria. Esteve lá apenas 26 meses, vejam só! E diz que foi amor para sempre.

O Ventor pensou em ser ele a escrever a história da sua estadia lá, desde o primeiro ao último dia. Mas desistiu. Só que eu vou-vos contar algumas das histórias que lhe ouvi muitas vezes.

São histórias desgarradas, mas são giras, para mim, claro!

Vou-as contando à medida que me for lembrando e espero que

sejam giras para vocês também.

Espero que gostem
.

O continente africano é um continente mágico.
A minha homenagem a todos os duros do Niassa, meus companheiros de guerra
O meu Menu africano
15
Jun10

Os Melros do Checa

Quico e Ventor

  

Os Melros do Checa

 

Pelas vinhas do Checa, os melros vão ajudando como podem!

Constroem casas, criam família, limpam os bichos que estragam as videiras e as uvas e, como é evidente, precisam de uma paga. Ninguém, mesmo um melro, trabalha para aquecer.

 

Mas eu tenho a certeza (tenho, não tenho?) que o Checa, logo que de manhãzinha entra a observar as suas videiras, os cachinhos a crescer, a sulfatar, a tratar da vinha, tal como o meu amigo Baco fazia, faz ainda, quando um melro esvoaça à frente, ao lado, atrás, está a receber a prova que as belezas do mundo continuam por aqui e aposto que lhe saberá bem, ouvir logo de manhã, os bons dias de um melro.

 

Por isso, ele vai observando as videiras, as uvas e os melros, bem como os pintassilgos e tantos outros animais que, só para olhá-los, dá-nos mais vontade de continuar.

Eu sinto que o mundo fica em desiquilíbrio sempre que os animais vão morrendo e, mal deixo de ver o Tobias, fico logo com vontade de ir procurá-lo, não lhe aconteça como este.

Este morreu poucos meses depois de criar os filhotes que estão no rosto da Grande Caminhada. Ele aparecia-me sempre e metia-se comigo. Senti-me triste quando ele deixou de fazer parte das minhas caminhadas.

 

 
 
Assim como este
 
 
Mas a vida não está boa, nem para nós, nem para os melros. Por isso, o Checa sabe que os bagos de uvas que os melros lhe comem, é uma paga pela alegria de poder continuara a vê-los a fazerem parte da sua caminhada.
 
Obrigada pelas fotos dos pequenotes e não chores os bagos que te comerão mas, provavelmente, nem chegarão, na sua maioria a atingir o patamar da vida.


O Ventor e a sua amiga cegonha, 1969, em Vila Cabral

Música de África

Os sons de África

Ventor e Goldfinger

Fox-Gold.png

Amigos inseparáveis, mas o tempo foi curto

Mapa de Moçambique

quico-dona.jpg

Aeródromo Base 6

O leopardo. Foi assim em Marrupa

leopardo-china-D.P..jpg

O Corvo de Moçambique

Vamos a jogo com o lagarto?

Mais sobre mim

foto do autor

Posts recentes

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.